Notícias

Liderança global

Na 2° Conferência da SIETAR Brasil em São Paulo, dia 8 e 9 de setembro em 2013, dei uma palestra sobre:

Liderança global: um desafio para executivos brasileiros?

SIETAR BR

RESUMO: A globalização da economia coloca grandes desafios para executivos no mundo inteiro. No contexto global são requeridos habilidades e competências de liderança diferentes do que num contexto meramente nacional. A competência intercultural desempenha um papel importante, mas não garante por si só o sucesso em negócios internacionais ou globais. Nos últimos anos, novos conceitos sobre ‘Liderança Global’ vêm surgindo. O que deve se entender sob ‘Liderança Global’ e em que sentido ela difere dos tradicionais conceitos existentes de liderança é uma das questões norteadoras desta palestra. Baseado em estudos sobre liderança no Brasil, iremos analisar como os executivos brasileiros estão preparados para enfrentar os desafios globais. O Brasil tem sido um país de imigração ao longo dos séculos e por isso apresenta uma diversidade cultural maior do que qualquer outro país no mundo. Lidar com as diferenças culturais faz parte da vida cotidiana do brasileiro. Os líderes brasileiros têm, por conseguinte, uma vantagem diante dos  seus colegas executivos de outros países em termos de competência intercultural? E se tomamos o conceito de ‚Liderança Global’ como referência, como deveríamos avaliar a prática de liderança no Brasil diante de tais exigências ampliadas?

Acesse a apresentação aqui

__________________________________________________

CIMG9537No dia 20/08/2013 foi lançado em São Paulo a 6° edição do ‘Manual de Treinamento & Desenvolvimento’ da ABTD (Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento).

Fui convidada pelos coordenadores Gustavo e Magdalena Boog a participar deste trabalho com uma contribuição sobre a competência intercultural:

Com Magdalena e Gustavo Boog no lançamento do nosso livro no CONRH 2013

Com Magdalena e Gustavo Boog no lançamento do nosso livro no CONARH 2013

Capítulo 22 “Going global: aprendizagem intercultural como desafio empresarial”

Este capítulo visa demonstrar que o desenvolvimento de competência intercultural consiste em um processo contínuo de aprendizagem autorreflexiva que pode ser fomentado e apoiado por meio de treinamento específico. Uma comunicação intercultural eficaz emerge da consciência de que o pensamento, o comportamento e a maneira como nós nos comunicamos com os outros se baseia em nossa visão de mundo culturalmente determinada, ao passo que pessoas oriundas de outros contextos culturais percebem o mundo de forma distinta. Com a internacionalização do mundo dos negócios, esta temática ganha essencial importância para as empresas.

Faremos uma definição do conceito de cultura e, na sequência, descreveremos a nossa compreensão de comunicação e competência intercultural para demonstrar em que ponto o desenvolvimento da sensibilidade intercultural se inicia. Com a proposta do Modelo do Desenvolvimento da Sensibilidade Intercultural (Development Model of Intercultural Sensitivity – DMIS), Milton Bennett contribuiu de forma significativa para o desenvolvimento de uma abordagem eficaz de aprendizagem de sensibilidade intercultural. Esse modelo será explicitado de forma detalhada. Depois, recorreremos a dois exemplos para mostrar como treinamentos interculturais podem auxiliar empresas na busca de sucesso econômico em âmbito internacional.

Este capítulo não deve se confundir como guia de instruções para o desenvolvimento de um módulo de treinamento, mas deve ser entendido antes como uma orientação inicial para um tema complexo.

Acesse o capítulo inteiro aqui

O Presidente da ABTD, Vanderlei Cozzo, anuncia o lançamento no CONARH 2013 em São Paulo

O Presidente da ABTD, Vanderlei Cozzo, anuncia o lançamento no CONARH 2013 em São Paulo

Recebendo  os meus exemplares do representante da Editora Pearson Education

Recebendo os meus exemplares do representante da Editora Pearson Education